Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

Desabafo

Foi tão triste ver te ir embora, porque nas despedidas não há sorrisos, há o até sempre e um frio que aperta a alma, o coração desliga e guarda o momento (para sempre).

Chorei devagar para ninguém notar e tu fingiste que aquilo não estava a acontecer.

Pensamos que tudo o tempo levaria mas não levou.

Passaram meses, passaram anos e eu continuo a chorar por ti.

Tenho medo de derrepente chegar o dia em que decidas seguir a tua vida.

Tão longe e eu ainda te consigo sentir.

Sinto o calor da tua voz.

As lembranças são tão nitidas e as palavras tão vagas.

Fazias me crer que o mundo era nosso e agora sozinha compreendo que eu é que sou do mundo.

Não gosto de ti apenas pelo que és, gosto de ti pelo que eu sou contigo.

Perdoa-me se te sufoca, ou se te ofende este sentimento mas não o controlo, e tu permaneces algures sem manual de instruções.

Quem dera a vida dar-nos uma segunda hipotese, tudo é tão frágil para nós disperdiçarmos assim tantos dias da nossa existência.

Não quero saber do que fazes na minha ausência diz-me só baixinho ao meu ouvido que quando acordar vais estar aqui outra vez. Vais sorrir e prometer que nunca mais me deixarás sozinha, que vais levar os meus fantasmas.

 

 

música que me está a dançar na cabeça: calling all angels
sinto-me:
publicado por sombra esquecida às 00:41
link | partilhar palavras | adicionar aos tais

Pensamento do dia

He loves me?

He loves me not?

 

 

sinto-me: depressiva
música que me está a dançar na cabeça: calling all angels - Lenny Kravitz
publicado por sombra esquecida às 00:37
link | partilhar palavras | adicionar aos tais
Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

Acordei para o verão

 

 

 

 

 

 

 

Mudança de planos e de vontades.

Apetece-me agarrar as férias e deixar de pensar no amanhã sem aproveitar o hoje.

A vida é curta e eu quero é viver não apenas sobreviver.

Quero uma praia cheia de gente ou até deserta.

Quero noites de luar e calor, uma fogueira.

Quero uma viola, um jambé e cantar, sozinha ou com um monte de amigos.

Sair rumo a nenhures só com uma mala às costas.

Quero festivais de verão, muita areia, muito bronze.

Quero chuva de verão, quente e estaladiça, a rebentar na pele.

Quero nadar e rolar na areia.

Quero acampar e fazer piqueniques.

Quero dormir na praia e ir a festas, quero música e quero dançar.

Quero me maquiar e andar sempre de biquini.

Quero concertos e fazer amigos.

Quero fotografias e noites inteiras ao telefone.

Quero festas populares, farturas e algodão doce.

Quero o verão na sua essência.

Perfeito seria um interrail, mas não pode ser.

Algarve também seria engraçado, mas também não pode ser.

Na verdade com um bom grupo de amigos qualquer sitio consegue ser perfeito. os bons momentos somos nós quem os porporciona.

E na verdade não é preciso voar pra longe para se ser feliz aproveitando a vida no limite, até porque no fim de contas a felicidade está nas pequenas coisas.

E pequenas coisas é um céu estrelado, é a companhia ideal, é um sorriso, uma gargalhada, uma anedota, uma piada, um por-do-sol, um amanhecer, um devaneio, um beijo, um abraço, uma música enfim ... e isso há em qualquer lado, aqui ou ali tanto faz.

 

 

 

 

música que me está a dançar na cabeça: Ivo lucas - M'água
sinto-me:
publicado por sombra esquecida às 01:02
link | partilhar palavras | adicionar aos tais
Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

Vivências

Finalmente de férias, ontem fiz o último exame.

Ainda é estranho olhar para os livros de matemática sem ter de ir fazer exercicios.

E a simples pergunta "que fazes hoje ?" ter uma resposta tão básica como "nada" em vez do já habitual "estudar matemática, não posso sair".
É estranho e nem por isso tão agradável quanto eu calculava que fosse.

Não me apetece sair de casa, confesso, e o fazer nada é o que defenitivamente se encaixa nos meus apetites.

Deito-me na cama de papo pró ar, a pensar na vida, no futuro e quando dou por mim, tenho lágrimas a correrem-me pelo rosto e um leve sorriso os lábios.

A expectativa do que vem aí é saborasa e deixa-me com vontade de rir, é aquela coisa das voltas irónicas que a vida dá, mais a velha história de que ó destino ninguém foge, é apenas uma questão de tempo.

Depois vem o nervosismo das notas, das médias, das colocações, a dolorosa anciedade de saber se tudo se vai precipitar como eu idealizo, desejo e prevejo e isso faz me chorar, e é o medo a bater mais forte por de baixo de todas as confianças e de todos os optimismos, vem o panico que sussurra de mansinho por detrás das minhas fortes crenças no auxilio divino nesta fase da minha vida.

Rezo literalmente para que tudo dê certo desta vez, só porque não sei até onde mais o meu corpo consegue aguentar a magoa que o meu coraçao tem por viver longe do teu, sempre neste mesmo mundinho feito de patéticas rotinas, dum sumatório de coisas que sei decor.

Por tudo isto não me sinto de férias e na maiorparte das vezes prefiro não fazer planos na minha agenda.

Enfim espero por dia 7 de julho tentando manter a calma e a confiança absoluta Nele.

música que me está a dançar na cabeça: completo- Ivete Sangalo
sinto-me: cheia de nervos miudinhos
publicado por sombra esquecida às 00:39
link | partilhar palavras | adicionar aos tais
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Pensamento do dia

Exame concluído agora seja o que Deus quiser e que venha o próximo.

 

 

sinto-me: estranha
música que me está a dançar na cabeça: campaínha do exame
publicado por sombra esquecida às 13:26
link | partilhar palavras | adicionar aos tais
Sábado, 13 de Junho de 2009

Pensamento do dia

Encerrada para estudos.

Sem tempo para mim.

Espero que no fim compense.

Já dizia o poeta: " tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

 

 

música que me está a dançar na cabeça: sem musica na minha é so frases e numeros
sinto-me: irritadinha
publicado por sombra esquecida às 12:43
link | partilhar palavras | adicionar aos tais
Terça-feira, 9 de Junho de 2009

Pensamento do dia

 

 

 

 

 

" És sempre mais do que te sei dizer.. "

sinto-me: anciosa
música que me está a dançar na cabeça: coldplay - vive la vida
publicado por sombra esquecida às 17:43
link | partilhar palavras | adicionar aos tais
Segunda-feira, 8 de Junho de 2009

Pensamentos soltos

Sempre às voltas na mesma esfera, o que hoje é, amanhã não é, mas volta a ser na próxima curva da vida.

Vida indefenida, em estado rotativo.

Não perguntes quem sou, nem de onde de vim.

Diz-me antes para onde vou, para onde os teus braços me levam.

Ontem foi assim.

Senti-te perto meu amigo, perto demais, interrogo o meu coração do que ele quer, do que ele sente e ele responde num mumúrio quase inaudível com o nome de outro ser.

Sim tu fazes-me bem nos piores dias.

Fazes-me sorrir nas horas mais negras.

Não precisas de criar personagens nem fingir papeis para seres especial.

Tu és assim naturalmente, com um jeito (só teu) de puto reguila conquistas o mundo, convences com a tua personalidade tão genuina.

À primeira vista só te falta o cavalo branco para te chamarem de princepe (em tempos pensei assim) agora compreendo que estás num patamar bastante longínquo da perfeição, tens uma ironia irritante e comportamentos inaceitáveis, mas no fundo também isso faz parte de quem és, do teu feitio inconfundível e no virar da página confronto o facto de ser até isso um componente do teu charme pessoal.

Gosto de ti ao natural, assim como gosto de conviver contigo, as tua expressões são o meu riso por horas.

Não és ninguém no meu coração mas na minha vida de comum mortal já te tornaste numa peça chave.

Talvez o que nos falte seja um confronto fisico para pôr fim aos nossos caprichos e vivermos em pleno uma grande amizade.

Não precisas sequer de falar para te exprimires o teu olhar azul confessa tudo, cara na cara o teu silêncio é facil de ler.

Sabe bem demais os nossos momentos já só penso na próxima vez.

Senão tivesse em mim os meus sentimentos tão bem defenidos corria o risco de me confundir com o que sinto por ti.

Simplesmente compatíveis. Mas com tanta compatibilidade iria deixar te moldar o meu coração e fazeres dele mais um dos teus pertences.

Felizmente para mim sobrevivo à insanidade e nessa minha sobriedade mental, assumo que és uma espécie de sol (tens um brilho próprio e personalizado).

No entanto eu sou eu e tu és tu, tipo seres independentes onde não se conjuga os verbos na primeira pessoa do plural (o nós não existe, para meu bem, para não me magoar, nem o magoar a ele com desatinos e ilusões imaturas de índole infantil).

Não penso em ti como um futuro relacionamento, o único futuro que te anexo é o de amigos, coloridos talvez (no máximo), mas sempre só amigos, algo mais é destrutivo, corrosivo (conheço-te o suficiente para ter total conciência disso, tu és um bichinho vadio, sem dono nem morada, és livre como vento, prender-se a ti é aceitar o vazio emocional).

Como ele ninguém me pode amar e trocá-lo por uma ilusão era um engano tão grande como passar a vida inteira à espera do comboio na paragem de autocarros.

Certamente por isso a minha opção de contigo viver no lema "Carpe Diem" , sem sonhos, nem grandes voos, sempre com pés enterrados nos chão, convicta do que faço e das consequências de cada acto.

Vamos viver devagar esta vidinha de cartão construida com risos e emoções reais.

 

 

 

 

sinto-me:
música que me está a dançar na cabeça: Ela me faz tão bem - jota quest
publicado por sombra esquecida às 20:39
link | partilhar palavras | adicionar aos tais
Domingo, 7 de Junho de 2009

Pensamento do dia - Eleições

 

 

Foi nos concedido o direito de voto não o devemos disperdiçar. Existem várias formas de manifestar a nossa revolta contra o governo ou as politicas por eles aplicadas.

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por sombra esquecida às 23:51
link | partilhar palavras | adicionar aos tais
Sexta-feira, 5 de Junho de 2009

O inicio do fim

As férias chegaram. (menos mal)

Agora vem o pior, a hora da verdade.. o exames.

Dia 16 de junho começo em grande com Português à custa disso esta semana vou andar a comer livros e resumos, com matéria do tipo Fernando Pessoa com todos os seu fantásticos herenónimos e mais o ortonimo e o semi heterónimo, enfim, voltar a ler felizmente ha luar, e mais uma dose de saramago com o memorial de convento. É tudo muito giro mas no final das contas aqueles critérios absurdos de correcção deixam me louca, perco de imediato a vontade de estudar (que já não é muita) somente de pensar nesses critérios.

Dia 23 de junho vem o EXAME, o tal, aquele que carinhosamente prefiro chamar de bicho papao, esse está mesmo a deixar-me num alto estado de stresse,  probabilidades, funções, limites, continuidade, trignometria, complexos, logaritmos e bla bla bla..

..quinze dias bastante agitados e com uma total abstinência de praia, acho que me vou enclausurar no quarto e dedicar por completo aos livros preciso mesmo de melhorar a média da minha prova de ingresso e passar no ridículo exame nacional de mat.

Na melhor das hipóteses arranjo um curto espaço diário para refeições, tv e computador.

O que consola é pensar que esta é a fse que posso intitular de " inicio do fim".

 

 

sinto-me:
publicado por sombra esquecida às 19:46
link | partilhar palavras | adicionar aos tais

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.museu

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.palavras fresquinhas

. Ela e Ele

. Amor pede amor

. Confissões da vida

. ...

. Pensamentos de um louco -...

. crónicas de um amor ausen...

. Perdida na madrugada

. Pensamentos soltos

. Crónicas de um ressacado ...

. A Saudade

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub