Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

Caderno diário

Hoje o dia foi cansativo, soube de coisas demais, compreedi um monte de situações e aprendia a ter mais fé.

Chorei mas no fim sorri com a confiança de que tudo vai dar certo se continuar de mãos dadas com a fé.

Os impossíveis tornarse-ão na mais improvável realidade.

Cheguei a coimbra cheia de vontade de sair e de aproveitar a cidade em que orgulhosamente estudo, mas no fim acabei por ficar por casa.

Colegas todos com compromissos ou em oposição a mim com vontade de ficar por casa.

Mas que se lixe precisava mesmo de descansar agora acho que é mesmo melhor ir dormir para amanha acordar cheia de forças para mais um dia estonteante e cansativo onde vou ter muitas horas de praxe.

 

 

sinto-me: pensativa
música que me está a dançar na cabeça: notion - king and leon
publicado por sombra esquecida às 00:00
link | partilhar palavras | adicionar aos tais
Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Diário de Bordo

Exame de condução pro tecto.

Colocações .. ciências da educação na universidade de coimbra.

Há tres dias a viver emcoimbra o sonho realizado, mas nao me sinto alegre como devia ou euforica como seria de esperar.

Sinto-me vazia, sinto uma necessidade de querer viver tudo de sugar coimbra para dentro de mim.

À noite quando espreito à janela da cozinha e vejo a cabra e o mondego sinto uma paz imensa mas sinto me tambem incompleta demais como se faltasse parte integrante de mim.

Olho à volta para os doutores que me tem ajudado a integrar e sinto me deslocada e tenho uma inveja saudavel da sua boa disposiçao daquela alegria louca . 

Estao totalmente integrados assim aqui sao felizes por inteiro sem mas, espero sinceramente um dia ser assim como eles sentir esse preenchimento absoluto essa lágrima facil quando se fala em sair daqui ou ao ouvir a balada da despedida.

È tudo tão novo, tão cansativo, tão estranho.

No entanto ontem quando te vi senti me em casa, o coração explodiu no  peito, quiz te abraçar e dizer aos berros "consegui amor, consegui. eu estou aqui",  as pernas ficaram trémulas e fracas, sentei me tive a impressão que elas nao suportariam o meu peso, mas eu nao vi o teu sorriso, nao vi o teu olhar doce pousado em mim com aquele afecto de sempre, mas fiquei feliz por estar ali pertinho de ti. Pedi baixinho, em segredo, com o desejo inteiro ao meu coração para ele se controlar e acreditar que um dia seria diferente, ele não estaria simplesmente ali de passagem como turista no meu angulo de visao mas por outra seria morador nos meus olhos e no aperto dos meus braços.

A vida não é facil sei que deveria agora antes que seja tarde demais tomar decisoes dolorosas ma snao consigo suportar sequer a ideia de ficar sozinha agora enquanto o tempo não chega.

Sinto-me um pouco renegada neste mundo os doutores do topo da sua superioridade desmonstram me  a minha insignificancia e sinto saudades de casa, dos velhos tempos do liceu, mas acredito piamente que com o tempo cloimbra se internarizara em mim tambem e será o meu lugar, chorarei nas serenatas com sentimento puro de quem não quer perder a companheira duma vida.

música que me está a dançar na cabeça: À meia noiet ao luar- fado coimbra
sinto-me: na expectativa
publicado por sombra esquecida às 12:56
link | partilhar palavras | adicionar aos tais
Quarta-feira, 2 de Setembro de 2009

Coimbra me aguarde...

Uma semana e uma lista enorme de afazares.

Em suma com o exame de condução que não posso adiar mais e é agora ou nunca.

Stress muito stress.

Chegou a hora que sonhei durante dois anos e estou assim indefenida, cheia de medo.

Um medo que aperta de fininho.

publicado por sombra esquecida às 23:59
link | partilhar palavras | adicionar aos tais

Mundo ao contrário

Tenho gostado de viver estes dias do avesso, mesmo que estratégicamente posicionados ao contrário, tem sido gostoso demais.

Viver uma vida que não é a minha é isso que sinto no peito.

Sem perceber se é a alma no corpo errado ou corpo na alma errada, estou a gostar de cada minuto.

Gosto quando olho no olho me chama de linda.

Gosto quando me abraça e num sussurro diz que me adora.

Gosto quando me faz acreditar com a voz mais doce do mundo que sou uma mulher extraordinária, que na vida dele sou a tal.

No entanto esta não é a minha vida e vai ficar como um eterno amor de verão aquele que me mostrou que a vida pode ser perfeita demais.

O melhor dos melhores amigos que quero levar para sempre na bagagem das memorias pra vida inteira, quero o comigo todos os dias como o grande amigo que adoro.

Mas por mais patético que soe ainda procuro nestes abraços outros braços (os teus).

Tento esquecer e aproveitar o princepe encantado que a vida me deu de presente sem laços nem embrulho.

Mas na verdade eu sei que com a ida pra coimbra tudo vai mudar ha amores como o nosso que resistem a tudo e a distância é um factor que endurece as colunas de sentimento que começamos a construir naquele primeiro olhar, outros amores como este que são frageis demais para resistir a uma simples brisa que fará o furacão da distancia.

Confesso as paredes no silencio sufocante do meu quarto que tu és o meu sol e ádes ser.

Um dia encontrarei os teus braços e sentirei me plena.

Por agora finjo a mim própria que te esquei para nao doer para nao chorar, simpelsmente para não ferir os dias perfeitos, nao ferir as vidas envolvidas.

Por agora fico assim a  dar o litro a ser mais e melhor até ao limite disto ate´tu te impores dentro de mim e eu nao conseguir mais te renunciar e rejeitar o sentimento que sobrevive no meu peito.

Por agora no meio dum stress louco porque falta uma semana para um novo começo eu sou feliz do meu jeito e nao do teu.

 

 

sinto-me: bem
música que me está a dançar na cabeça: por enquanto - vanessa da mata
publicado por sombra esquecida às 23:11
link | partilhar palavras | adicionar aos tais

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.museu

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.palavras fresquinhas

. Ela e Ele

. Amor pede amor

. Confissões da vida

. ...

. Pensamentos de um louco -...

. crónicas de um amor ausen...

. Perdida na madrugada

. Pensamentos soltos

. Crónicas de um ressacado ...

. A Saudade

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub